• Fotografia
    Como tirar fotos legais com o celular
    16 set 2015
  • Decoração
    Os 5 melhores diys de decoração (vídeos)
    24 fev 2015
  • Feminice
    Meus produtos favoritos da Dresslily
    28 jan 2016
  • 17 maio 2014

    Resenha - Crônicas de Narnia, O Sobrinho do Mago

    Oi, pessoal! Meu nome é Bruno e a Laíza me convidou, para fazer resenhas de livros. Então eu ficarei responsável pelas resenhas de alguns livros. Espero que gostem!

    Autor: C.S. Lewis
    Editora: Martins Fontes
    Ano: 1997
    Páginas: 184 páginas
    Minha Classificação: 
    Sinopse: A aventura começa quando Digory e Polly vão parar no gabinete secreto do excêntrico tio André. Ludibriada por ele, Polly toca o anel mágico e desaparece. Digory, aterrorizado, decide partir imediatamente em busca da amiga no Outro Mundo. Lá ele encontra Polly e, juntos, ouvem Aslam cantar sua canção ao criar o mundo encantado de Nárnia, repleto de sol, árvores, flores, relva e animais.

    Imagine você um dia descobrir que existem vários outros mundos além do que vivemos. Então, você pode viver essa aventura em "As Crônicas de Nárnia" de C.S. Lewis que pode trazer para você através da leitura.

    Clive Staples Lewis, mais conhecido como C.S. Lewis, foi um escritor, teólogo e poeta britânico, escreveu várias obras entre elas as que mais se destacaram foram “As Crônicas de Nárnia". O primeiro livro da saga se chama "O Sobrinho do mago" narra a história de Digory Kirke (O professor dono da casa que Pedro, Suzana, Edmundo e Lucia, vão no livro/filmes "Leão a feiticeira e o guarda roupa"). 

    Na época com apenas doze anos de idade, e sua vizinha uma menina de onze anos chamada Polly Plummer resolvem explorar um corredor que atravessa todas as casas da vizinhança e encontram um pequena porta e descobriram que estão no escritório do tio de Digory chamado André (o "mago" que na verdade é um velho gaga que não é mago coisíssima nenhuma), quando chegam no escritório acham que estão sozinhos porem são surpreendidos pelo tio André. Que oferece à Polly um anel amarelo que estava em uma bandeja junto com outros três anéis, um amarelo e dois verdes. Quando a menina coloca o anel no dedo desaparece. Digory fica desesperado quando percebe que a amiga sumiu exige que tio André à traga de volta, o velho lhe entrega um anel amarelo e outros dois verdes para que eles retornem para casa. 

    Quando Digory encontra Polly, ao invés de voltarem para casa resolveram visitar outro "mundo", o que acaba quebrando uma maldição que desperta a grande rainha de Charn e acidentalmente à trás para nosso mundo, depois de muita confusão, à leva de volta para outro mundo que, na verdade, é um mundo vazio, porém depois de um de alguns minutos acabam descobrindo que o mundo vazio não era assim tão vazio. E que lá habitava um leão que cantava e quando ele cantava coisas apareciam do nada, árvores, plantas, animais, sol, lua, etc. E é assim que Nárnia é criada.

    Vendo o tamanho do poder do leão (Aslam), a rainha de Charn apavorada foge para as montanhas (mais tarde virando a Feiticeira Branca que todos conhecem).
    A história por trás da capa de " O sobrinho do mago " narra todo o surgimento e criação fantástica terra de Nárnia. Com uma escrita simples "As Crônicas de Nárnia" não é apenas para crianças mas também para jovens e adultos.

    É praticamente impossível não notar a essência bíblica na história desde a criação do mundo de Nárnia até a escolha de um casal de animais de cada espécie para receberem o “dom” da fala. É notável nos livros/filmes que Aslam é a representação de “Deus" na história de Nárnia.

    0 comentários:

    Postar um comentário